Ícone do Instagram FIQUE POR DENTRO

Bombardeios israelenses castigam Gaza antes de novas negociações por uma trégua

A ONU alertou para as condições “desastrosas” em que vivem os 2,4 milhões de habitantes da Faixa, sem água nem comida devido ao cerco imposto por Israel. Além disso, 80% da população foi deslocada pelo conflito e há relatos de mortes por desnutrição.

“É uma situação muito difícil”, disse Muhamad Salha, diretor interino do hospital Al Awda, em Jabalia. “Não há combustível no hospital. Só conseguimos manter o gerador funcionando por duas horas por dia e tivemos que adiar muitas operações por falta de combustível”, relatou o médico.

A Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA) informou no sábado que dois de seus funcionários morreram em al Bureij. A agência, que coordena grande parte da ajuda para Gaza, relatou que 194 de seus funcionários morreram durante o conflito.

Um correspondente da AFP relatou que há bombardeios com drones no bairro de Shujaiya, na Cidade de Gaza, e os combates terrestres continuam em várias áreas que Israel afirma estar sob seu controle.

O Exército israelense relatou que suas tropas “eliminaram vários terroristas, desmantelaram infraestruturas terroristas e encontraram várias armas, incluindo explosivos, rifles AK-47, metralhadoras e pistolas” em Shujaiya.

Além disso, informou que bombardeou um prédio usado pelo Hamas em Khan Yunis.



Envie sua mensagem: (21) 96965-4710

COMPARTILHE

plugins premium WordPress
Iniciar Conversa
Oi, posso ajudar?
Olá! Obrigado por ouvir a Rádio Graça e Paz, qualquer coisa é só chamar!
Iniciar Conversa
Oi, posso ajudar?
Olá! Obrigado por ouvir a Rádio Graça e Paz, qualquer coisa é só chamar!