Ícone do Instagram FIQUE POR DENTRO

Carne faz agronegócio ficar com Lula e contra Lira

Lula defendeu, no anúncio do Plano Safra, que a carne fresca devesse ser isenta e entrar na cesta básica, em detrimento da carne processada, que atinge mais as mesas da classe média, média alta e para exportação. O presidente da Câmara, Arthur Lira, ficou contra e isso deixou setores do agronegócio insatisfeitos.

Ou seja, é uma das raras situações que a posição de Lula é defendida pelo agronegócio e a posição de Arthur Lira é criticada pelo agronegócio.

Insatisfação da bancada do agro

O presidente da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária), Pedro Lupion (PP-PR), reclamou da sinalização de Lira de não incluir as carnes na cesta básica, com alíquota zero, no projeto de regulamentação da reforma tributária.

A inclusão das proteínas na lista de alimentos é uma das demandas da bancada ruralista na Câmara. Lira indicou que os itens não entrariam na cesta básica porque “só a carne dá quase 0,57% de alíquota. Esse é um preço pesado para todos os brasileiros”.

Não tem polêmica com relação à carne. Nunca houve proteína na cesta básica. Se couber, temos que ver quanto essa inclusão representa na alíquota que todo mundo vai pagar. Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara



Envie sua mensagem: (21) 96965-4710

COMPARTILHE

plugins premium WordPress
Iniciar Conversa
Oi, posso ajudar?
Olá! Obrigado por ouvir a Rádio Graça e Paz, qualquer coisa é só chamar!
Iniciar Conversa
Oi, posso ajudar?
Olá! Obrigado por ouvir a Rádio Graça e Paz, qualquer coisa é só chamar!