Ícone do Instagram FIQUE POR DENTRO

Ostentação ao lado da esposa ajudou PF a prender narcotraficante

Andrezza publicava com frequência a localização do casal: França, Colômbia, Dubai e Maldivas. Ronald e Andrezza apareciam em fotografias em jatos particulares e nos principais pontos turísticos.

Compras luxuosas também chamaram atenção dos investigadores. Ricardo Ruiz, delegado da Polícia Federal em Uberlândia, afirmou ao Fantástico que o narcotraficante vivia em uma casa de alto padrão.

Ronald Roland é suspeito de abastecer cartéis de drogas no México.

Também é investigado por comandar um mega esquema de lavagem de dinheiro com empresas de fachada. Entre as empresas citadas pelo delegado está uma loja de biquínis, localizada no Guarujá. O estabelecimento, em nome de sua esposa, movimentou em um único dia R$ 200 mil, em depósitos fracionados, feitos em um caixa eletrônico em Foz do Iguaçu.

Uma pequena loja de biquini no nome da esposa comprou um avião de R$ 3 milhões. “O que nós constatamos foi a ausência de capacidade econômica e financeira também da esposa, que construiu uma loja de biquíni que adquiriu veículos, aeronaves”, disse o delegado Ricardo Luiz à reportagem da TV Globo.

O brasileiro é monitorado pela PF desde 2012, quando atuava como piloto de avião. “Ele é uma pessoa altamente cautelosa. Existiram inúmeras operações da PF que investigaram organizações criminosas que atuavam eminentemente no tráfico de entorpecentes por toda América do Sul, Central e México, e o Ronald foi investigado nessas operações por associação com esses grandes narcotraficantes”, diz o delegado Ricardo Ruiz.



Envie sua mensagem: (21) 96965-4710

COMPARTILHE

plugins premium WordPress
Iniciar Conversa
Oi, posso ajudar?
Olá! Obrigado por ouvir a Rádio Graça e Paz, qualquer coisa é só chamar!
Iniciar Conversa
Oi, posso ajudar?
Olá! Obrigado por ouvir a Rádio Graça e Paz, qualquer coisa é só chamar!